Cinco estados se negam a cumprir decreto sobre ‘serviços essenciais’

Governadores de cinco estados se posicionaram nesta segunda-feira (11) contra a inclusão na lista de “serviços essenciais” as atividades de salões de beleza, barbearias e academias de esportes, conforme decreto editado pelo presidente Jair Bolsonaro e publicado em edição extra do “Diário Oficial da União.

Afirmaram que não irão seguir as novas diretrizes os seguintes governadores:

Rui Costa, da Bahia
Camilo Santana, do Ceará
Helder Barbalho, do Pará
João Azevêdo, da Paraíba
Paulo Câmara, de Pernambuco