Delações de Orlando Diniz rejeitadas por PGR citam oito ministros do TCU

CNN teve acesso aos anexos da colaboração premiada do ex-presidente da Fecomércio-RJ Orlando Diniz e que foram rejeitados pela Procuradoria-Geral da República. Os dois documentos foram entregues pelo delator ao Ministério Público Federal do Rio de Janeiro. Como havia pessoas citadas com prerrogativa de foro, eles foram então remetidos a Brasília para análise da PGR, que acabou rejeitando-os.

Os anexos 6 e 9 citam diretamente um ex-presidente da República, um ex-ministro de Estado, oito dos nove ministros do Tribunal de Contas da União, um deputado federal, um ex-deputado federal, além de advogados que acabaram não sendo alvo da operação E$quema S, deflagrada nesta quarta-feira.

O mais forte é o que Orlando relata um encontro com o advogado Tiago Cedraz, filho do ministro do Tribunal de Contas da União Aroldo Cedraz, na qual o advogado teria lhe dado “o caminho das pedras” da corte de contas. Segundo Orlando, “Tiago foi claro em dizer o nome dos ministros que iriam receber valores e/ou favores e como isso se dava na prática”: 

0 comentários ↓

Não existe comentários ainda...que tal deixar sua opinião ??

Deixe um comentário