Efeitos da pandemia na qualidade de vida dividem o país ao meio

Levantamento exclusivo do Paraná Pesquisa para o site Diário do Poder e para esta coluna mostra que os brasileiros estão rigorosamente divididos sobre os efeitos da crise do Covid-19 em sua qualidade de vida. Tudo continua igual para 47,5% e piorou para 47,6%. Apenas 1,8% dos entrevistados disse que a vida “melhorou”. Outros 3,1% não souberam ou não quiseram opinar. A pesquisa foi realizada entre 4 e 5 deste mês. A informação é da Coluna Cláudio Humberto, do Diário do Poder.

O grupo que mais acredita que a vida melhorou são jovens de 16 a 24 anos: 3%. Também é o grupo para quem a vida menos piorou: 44,6%.

Dos que têm ensino médio, 51% acham que a vida piorou, mas para 54,5% de quem completou ensino superior tudo “permaneceu igual”.

O instituto Paraná Pesquisa ouviu 2.267 brasileiros em 180 municípios dos 26 estados e do Distrito Federal.