Fachin pede que Moraes e PGR se manifestem sobre depoimento de Weintraub

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, pediu uma manifestação a seu colega, Alexandre de Moraes, sobre o pedido do ministro da Justiça, André Mendonça, para tentar suspender o depoimento do ministro da Educação, Abraham Weintraub, à Polícia Federal.

“Tendo em vista a relevância da matéria, oficie-se à autoridade coatora, ministro Alexandre de Moraes, relator do Inquérito n.º 4.781, a fim de que apresente as informações que entender pertinentes, e, abra-se vista à Procuradoria-Geral da República, para se manifestar no prazo de até 24 horas”, afirmou.

Weintraub foi convocado após a divulgação do vídeo de uma reunião do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) com seus ministros no dia 22 de abril. Na ocasião, o chefe da pasta da Educação defendeu a prisão de ministros do STF e os chamou de “vagabundos”.

Na última terça-feira (26), o relator da investigação, ministro Alexandre de Moraes, deu um prazo de cinco dias para Weintraub prestar esclarecimentos à Polícia Federal (PF) sobre a declaração.

Na prática, o HC apresentado por Mendonça quer impedir a prisão ou outra medida cautelar contra Weintraub no caso de ele se recusar a cumprir a determinação do STF de prestar depoimento. 

0 comentários ↓

Não existe comentários ainda...que tal deixar sua opinião ??

Deixe um comentário