Fachin vota pela manutenção do inquérito que investiga fake news e ataques ao STF

O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), votou nesta quarta-feira pela legalidade do inquérito aberto no ano passado para investigar a disseminação de notícias falsas e ataques a integrantes da Corte. Para Fachin, o inquérito deve continuar tramitando, desde que trate apenas de ameaças e difamação a membros do Supremo e familiares, bem como de mensagens contrárias à democracia. Segundo o ministro, a liberdade de imprensa e postagens em redes sociais não podem ser alvo da investigação, a não ser que sejam impulsionadas por financiamento ou esquema de divulgação em massa.

O julgamento foi interrompido e será retomado na próxima quarta-feira, com os outros dez votos. Ministros ouvidos em caráter reservado pelo GLOBO apostam que a maioria concordará com o relator.