Francisco do PT repercute crise hídrica em municípios do Seridó

Durante pronunciamento na Sessão Ordinária desta quinta-feira (16), na Assembleia Legislativa do RN, o deputado Francisco do PT destacou a reunião de que participou na manhã de hoje, com o presidente Ezequiel Ferreira (PSDB), a fim de discutir a situação hídrica de Currais Novos e Acari.

“Hoje eu quero fazer referência a uma importante reunião da qual participei mais cedo, acompanhando o presidente Ezequiel, com os prefeitos de Currais Novos e Acari, o diretor-presidente da Caern e secretário de Recursos Hídricos. O intuito foi discutir a situação hídrica preocupante dessas duas cidades”, iniciou.

Segundo Francisco, o Açude Dourado, que “sangrou” no ano passado, possui hoje 2 milhões de metros cúbicos de água, e a previsão é que, se não chover, ele fique seco, entre dezembro e janeiro.

“Já o Gargalheiras está com 6,5 milhões de água acumulados, resultantes da boa chuva de 2020, mas isso não se repetiu em 2021”, lamentou.

De acordo com o parlamentar, o objetivo do encontro foi buscar alternativas preventivas para que os municípios não vivenciem o mesmo colapso hídrico de 2016, 2017 e início de 2018.

“Então, ficou acertado que a Caern iniciará os testes preventivos na adutora de engate rápido, porque se não chover, ela quebra o galho. Mas o ideal era que tivéssemos uma adutora permanente”, disse.

O deputado registrou também, com tristeza, uma moção de pesar dedicada ao seu colega, professor Joaes, diretor da primeira Diretoria Regional de Educação e Cultura, pelo falecimento de seu filho, Lucas Vinícius.

“Luquinhas foi uma criança que lutou bravamente pela sua vida, mas infelizmente aos 15 anos de idade não resistiu ao agravamento das suas enfermidades. Portanto, eu quero aqui me solidarizar com o professor Joaes e toda sua família pela perda do jovem Lucas. Desejo que Deus dê muita força à família para suportar tamanha dor”, concluiu.

0 comentários ↓

Não existe comentários ainda...que tal deixar sua opinião ??

Deixe um comentário