Geraldo Melo rebate críticas contra escolha do filho para o INCRA

Geraldo-Melo-Filho-e-Geraldo-Melo-Divulgacao-Facebook-730x400O ex-senador Geraldo Melo foi às redes sociais neste domingo (20) para defender seu filho, Geraldo Melo Filho, escolhido pelo governo Bolsonaro para presidir o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) no lugar do general Jesus Correia, que foi exonerado na quinta-feira passada.

O pai se diz indignado e chama de irresponsável a forma agressiva como o nome do novo presidente do Incra foi recebido por algumas pessoas e organizações e destaca a qualificação de Geraldo Filho para presidir o órgão.

“O acusam do enorme pecado de ser meu filho. E fazem de mim um retrato que não é o meu retrato. Li, estarrecido, que o pai de Geraldo Melo Filho é um usineiro proprietário de 17.000 hectares de terras ao redor de Natal, inimigo histórico dos trabalhadores rurais e tem com eles uma enorme dívida trabalhista”, relata o ex-senador e ex-governador do Rio Grande do Norte.

Numa lista de respostas, ele explica que foi proprietário em Ceará-Mirim, na Grande Natal, mas que vendeu as terras desde 2009. “Não sou obrigado, nem coobrigado, nem devedor solidário, nem nada, em relação às dividas trabalhistas que a empresa tenha, se tiver”, enfatiza.

0 comentários ↓

Não existe comentários ainda...que tal deixar sua opinião ??

Deixe um comentário