Governo anuncia abertura de 35 novos leitos Covid-19 em Natal e Mossoró

Em continuidade à execução do Plano de Contingência de combate ao novo coronavírus, o Governo do RN coloca nesta quinta-feira, 30, dez leitos de UTI no Hospital da Polícia Militar em Natal. Amanhã, sexta-feira, 01, estará disponível em Mossoró mais 10 leitos de UTI e 15 leitos clínicos no Hospital São Luiz. Outros três leitos de UTI infantil também entrarão em funcionamento nesta sexta-feira, em Mossoró no Hospital Wilson Rosado. Além destes novos leitos, o Hospital Giselda Trigueiro, em Natal, também passará a operar amanhã com 25 respiradores para atender casos de Covid-19.

Estas informações foram confirmadas na manhã de hoje pelo secretário de Estado de Saúde, médico Cipriano Maia. Ele explicou que apesar das negociações dos Estados com o Governo Federal pouco terem evoluído em relação ao fornecimento de equipamentos médicos, equipamentos de proteção individual para os profissionais de saúde e respiradores, o RN está conseguindo avançar na oferta de leitos para assistência aos pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Ainda na execução do Plano de Contingência, a parceria entre o Hospital da UFRN, o Governo do RN e a prefeitura de Natal vai permitir a abertura do Hospital de campanha com 17 leitos na próxima semana. Nos próximos dias, diante da necessidade e da chegada de equipamentos, outros 20 leitos poderão ser abertos no Hospital da Polícia Militar em Natal.

Na edição do Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira, o Governo do RN efetiva mais uma medida do Plano de Contingência, ao publicar Chamada Pública para credenciamento de leitos da rede hospitalar privada para serem usados quando todos os leitos públicos estiverem ocupados.

“A pandemia continua em evolução e em curva ascendente. É necessário manter as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS), dos governos estaduais e municipais, da equipe técnica do Ministério da Saúde de ficar em isolamento, distanciamento social, usar máscara em todos os ambientes e assegurar a higiene pessoal para manter a pandemia sob controle. Diminuir o ritmo da transmissão continua sendo palavra de ordem. A população deve continuar em casa, só sair para atividades essenciais para evitarmos tragédias. Precisamos ter paciência e cumprir as medidas de proteção”, reiterou Cipriano.