Juíza manda soltar homem que assumiu ter matado esposa em briga por futebol

Foi determinada hoje pelo Tribunal de Justiça de São Paulo a soltura de Leonardo Ceschini, que confessou ter matado a esposa, Érica Fernandes Ceschini, após uma discussão sobre futebol. A decisão da juíza Giovanna Christina Colares

Ele foi preso em flagrante no dia 31 de janeiro, suspeito de matar Érica a facadas, e estava cumprindo prisão preventiva. A decisão da juíza Giovanna Christina Colares afirma que há “excesso de prazo na prisão cautelar do acusado”.

Érica foi encontrada morta na madrugada do dia 31 de janeiro, ferida a golpes de faca na cozinha do seu apartamento, no bairro São Domingos, zona Norte de São Paulo. O casal, que torcia para times rivais, teria iniciado uma discussão após voltarem de uma comemoração pelo título do Palmeiras no campeonato Libertadores da América. Leonardo, que também estava ferido a faca, foi preso em flagrante e encaminhado ao Hospital do Mandaqui, onde passou por cirurgia. Ele chegou a afirmar à polícia, em uma primeira versão, que a esposa o esfaqueou e em seguida se suicidou. Depois, confessou tê-la matado.

UOL

0 comentários ↓

Não existe comentários ainda...que tal deixar sua opinião ??

Deixe um comentário