Mortes por problemas respiratórios no RN triplicam com a pandemia do coronavírus

O Rio Grande do Norte contabiliza 92 mortes por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) até o dia 6 de maio deste ano, de acordo com dados da Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sesap). O número é praticamente o triplo do registrado no mesmo período de 2019, com um total de 31 óbitos.

Do total de mortes por SRAG, segundo a Sesap, 52 foram provocadas pelo Covid-19. Desta forma, a doença causada pelo novo coronavírus foi responsável por 56,5% de todas as mortes por síndrome respiratória.

A SRAG é a definição válida para os sintomas severos – como febre, tosse e dificuldade de respirar – causados por vários tipos de infecções por vírus respiratórios, como os da influenza (H1N1), além do novo coronavírus (Sars-Cov-2).

Ainda de acordo com dados da Sesap, a síndrome respiratória aguda grave causou 490 internações hospitalares até esta quinta-feira (7) no Rio Grande do Norte. O volume de internação é 188% maior que até o mesmo período do ano passado, quando foram registradas 176 internações.

AGORARN

0 comentários ↓

Não existe comentários ainda...que tal deixar sua opinião ??

Deixe um comentário