PGR diz que esquema de R$581 milhões no TJ/Bahia grilou mais 360 mil hectares

O esquema de corrupção que resultou no afastamento de quatro desembargadores e dois juízes do Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) permitiu a grilagem de mais de 360 mil hectares de terra no Oeste da Bahia, envolvendo um montante de ao menos R$ 581 milhões em bens. As informações são das investigações preliminares no âmbito da Operação Faroeste, deflagrada nesta terça-feira (19), por determinação do ministro Og Fernandes, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR).

A suspeita da PGR é de que a área objeto de grilagem seja ainda maior e de que o grupo envolvido na dinâmica ilícita tenha movimentado cifras bilionárias. E Og Fernandes afastou cautelarmente quatro desembargadores e dois juízes de seus cargos, por 90 dias; entre eles o presidente do TJBA, desembargador Gesivaldo Britto.

Diário do Poder

0 comentários ↓

Não existe comentários ainda...que tal deixar sua opinião ??

Deixe um comentário