Rio comprou respiradores pelo triplo do valor de mercado, segundo TCE

Segundo o Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro, a secretaria de Saúde do estado gastou R$ 123,58 milhões a mais na compra dos respiradores para o combate à pandemia do novo coronavírus.

A auditoria mostra que os equipamentos foram comprados com preços que equivaliam, em média, ao triplo do valor de mercado.

O órgão aponta ainda que o ex-secretário estadual de Saúde Edmar José Alves dos Santos e o ex-secretário Gabriell Carvalho Neves Franco dos Santos como principais responsáveis pelas irregularidades e solicita a apresentação de defesa ou o ressarcimento aos cofres públicos de R$ 36,59 milhões.

Gabriell Neves foi preso no dia 7 de maio, junto com outras três pessoas. O grupo é suspeito de ter obtido vantagens na compra dos respiradores para pacientes com Covid-19.

O Antagonista