Sputnik V produzida no Brasil será exportada para América Latina

Doses da vacina russa Sputnik V produzidas no Brasil começarão a ser exportadas para outros países da América Latina. O Instituto Gamaleya, organização russa responsável pela produção do imunizante contra a covid-19, anunciou, nesta quinta-feira (20/5), que foi concluído o primeiro lote em território nacional, pela farmacêutica brasileira União Química.

No Brasil, a vacina ainda está sendo analisada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que, num primeiro momento, negou o pedido de uso emergencial do imunizante.

CB