Trabalhadores ainda têm mais de R$ 20 bilhões para sacar do PIS/Pasep

Cerca de 10,6 milhões de brasileiros que trabalharam com carteira assinada entre 1971 e 1988 ainda não sacaram suas cotas do PIS/Pasep, liberadas desde agosto de 2019.

O saldo pendente é de cerca de R$ 23 bilhões. As cotas do PIS são destinadas a quem trabalhou na iniciativa privada, enquanto as do Pasep são para quem era servidor público no mesmo período, ou a herdeiros dessas pessoas. Os valores de cotas serão tidos por abandonados a partir de 1º de junho de 2025, quando passarão à propriedade da União. Pode sacar quem era cadastrado no fundo PIS/Pasep até 4 de outubro de 1988 e ainda não retirou. Os saques podem ser feitos através do aplicativo do FGTS, que pertence à Caixa Econômica Federal.

Também há opções para sacar pessoalmente: até R$ 3 mil, podem ser feitos com o Cartão do Cidadão em terminais de autoatendimento ou em lotéricas e Correspondentes Caixa Aqui — nesses últimos casos, será necessário apresentar documento com foto. Para valores acima de R$ 3 mil, é necessário ir até uma agência munido de um documento com foto para retirar o dinheiro.